capaSite.jpg
Vinho Pardusco Private Tinto 2017 - Meia Gaiola Ep.114
05:24
Meia Gaiola

Vinho Pardusco Private Tinto 2017 - Meia Gaiola Ep.114

Acompanha tudo no Instagram em @meiagaiola #MeiaGaiola #Vinho #Dicas Subscreve o canal Meia Gaiola no Youtube e ativa o sininho para receberes notificações de novos vídeos. "TIPO DE VINHO Pardusco Private é um vinho tinto feito segundo as antigas tradições Portuguesas, ou seja, um vinho tinto com estágio prolongado em barricas usadas. Neste vinho encontramos a antiga casta Alvarelhão, conhecida localmente como Brancelho. Após a vinificação seguiu-se um estágio em barricas usadas de 24 meses. Um tinto muito original, sedoso e com forte mineralidade. PONTOS CHAVE Uvas colhidas manualmente em caixas pequenas e transportadas para a adega num curto espaço de tempo. Prensagem muito suave de uvas inteiras desengaçadas. Fermentação em cuba de inox seguido de estágio em barricas usadas de carvalho francês de 225 litros durante 24 meses. Durante o estágio foi adicionado 10% de Alvarinho. Estágio de 1 ano em garrafa por forma a harmonizar em plenitude a parte frutada do vinho com a madeira. ANSELMO MENDES Reconhecido não apenas pela excelência dos vinhos que produz mas pela forma surpreendente e consistente como inova. Combinando o recurso a técnicas ancestrais, como a curtimenta, com métodos de vinificação ousados, como a fermentação de Alvarinho em cascos de carvalho, afirma-se em Portugal e no estrangeiro com um projeto original e uma identidade própria. Os vinhos de Anselmo Mendes são o resultado de uma longa e fiel ligação à terra, de um espírito experimentalista e estudioso e de uma filosofia de respeito pelo ecossistema, materializada nas formas de produção integrada. Atualmente, Anselmo Mendes está presente no mercado com mais de trinta referências. Os seus vinhos, premiados e destacados nacional e internacionalmente, chegaram já a 40 países." Sê responsável. Bebe com moderação.
Vinho BAGA Marquês de Marialva 2017 - Meia Gaiola Ep.112
04:49
Meia Gaiola

Vinho BAGA Marquês de Marialva 2017 - Meia Gaiola Ep.112

Acompanha tudo no Instagram em @meiagaiola #MeiaGaiola #Vinho #Dicas Subscreve o canal Meia Gaiola no Youtube e ativa o sininho para receberes notificações de novos vídeos. "Fundada em 1954 por um conjunto de 100 viticultores, a Adega de Cantanhede conta hoje com 500 viticultores associados activos e uma produção anual de 6 a 7 milhões de quilos de uva, constituindo-se como o principal produtor da Região Demarcada da Bairrada, representando cerca de 40% da produção global da região. Hoje certifica cerca de 80% da sua produção, sendo líder destacado nas vendas de vinhos DOC Bairrada DOC e Beira Atlântico IGP. Reconhecendo a enorme competitividade existente no mercado nacional e internacional, a evolução qualitativa dos seus vinhos é o resultado da mais moderna tecnologia, com foco na qualidade e segurança alimentar (Adega Certificada pela norma ISO 9001:2015, e mais recentemente pela IFS Food 6.1.), mas também da promoção das castas Portuguesas, que sempre guiou a sua estratégia, particularmente das variedades tradicionais da Bairrada – Baga, Bical e Maria Gomes – mas também de outras castas Portuguesas que encontram na Bairrada um Terroir de eleição, como sejam a Touriga Nacional, Aragonez e Arinto, pois acredita que no inequívoco potencial de diferenciação e singularidade que este património confere aos seus vinhos. O seu portfólio inclui uma ampla gama de produtos. Em tinto, branco e rose os seus vinhos vão desde os vinhos de mesa até vinhos Premium a que acresce uma vasta gama de Espumantes produzidos exclusivamente pelo Método Clássico, bem como Aguardentes e Vinhos Fortificados. É um portfólio que, graças à sua diversidade e versatilidade, é capaz de atender a diferentes segmentos de mercado, com diferentes graus de exigência em qualidade, que resulta na presença dos seus produtos em mais de 20 mercados. A sua notoriedade enquanto produtor, bem como dos seus vinhos e das suas marcas, vem sendo confirmada e sustentadamente reforçada pelos prémios que vem acumulando no seu palmarés, o que resulta em mais de 750 distinções atribuídas nos mais prestigiados concursos nacionais e internacionais, com destaque para Mundus Vini – Alemanha, Concours Mondial de Bruxelles, Selections Mondiales du Vins - Canada, Effervescents du Monde – França, Berliner Wein Trophy – Alemanha e Japan Wine Challenge. sendo por diversas ocasiões o único produtor da Bairrada com vinhos premiados nesses concursos e, por isso, hoje um dos mais galardoados produtores da região. Em 2015 integrou o TOP 100 dos Melhores Produtores Mundiais, pela WAWWJ – Associação Mundial dos Jornalistas e Críticos de Vinho e Bebidas Espirituosas. Nos últimos 8 anos foi eleita “Melhor Adega Cooperativa” em Portugal por 3 vezes pela imprensa da especialidade: - Fevereiro 2012 - “Melhor Adega Cooperativa do Ano 2011” pela “Revista de Vinhos”. - Janeiro 2017 – “Melhor Adega Cooperativa” nos Prémios Especiais da Gala do 10º Aniversário da revista “Paixão pelo Vinho”. - Fevereiro 2020 - “Melhor Adega Cooperativa do Ano 2019” pela revista “Vinho – Grandes Escolhas”. Em 2014 foi considerada "Melhor Produtor de Espumantes 2013" pelo Prémios W, de Aníbal Coutinho. Osvaldo Amado, é o seu Enólogo Chefe desde 2011. A sua carreira começou em 1987, e hoje acumula uma extensa experiência profissional nas mais emblemáticas regiões vitivinícolas Portuguesas, com destaque para Bairrada, Dão, Douro e Verdes, Tejo e Lisboa, mas também a nível internacional, em Espanha, Itália, África do Sul e Brasil.Com mais de 600 milhões de garrafas produzidas, já foi eleito por 6 vezes “Melhor Enólogo” pela imprensa da especialidade e instituições do sector, e os seus vinhos já foram galardoados com mais de 1100 medalhas de Ouro e Prata nos mais prestigiados concursos nacionais e internacionais." Sê responsável. Bebe com moderação.
Vinho Dom Rafael 2018 Mouchão - Meia Gaiola Ep.111
03:12
Meia Gaiola

Vinho Dom Rafael 2018 Mouchão - Meia Gaiola Ep.111

Acompanha tudo no Instagram em @meiagaiola #MeiaGaiola #Vinho #Dicas Subscreve o canal Meia Gaiola no Youtube e ativa o sininho para receberes notificações de novos vídeos. A história do Mouchão cruza na verdade duas histórias, que convergem no Alentejo. Esta região de Portugal repousa entre o oceano Atlântico, a Oeste, e as planícies de Espanha, a Leste, com o Algarve como fronteira a Sul. Nesta paisagem ondulante, as casas caiadas do Mouchão – construídas por João Reynolds no final do século XIX – estão agrupadas num Monte, no seio duma floresta de sobreiros e azinheiras, no coração desta propriedade de 900 hectares. A adega, um edifício elegante de adobe caiado de branco, sombreado por altas árvores de eucalipto e ladeado por vinhedos, é situada num vale ao lado da pequena ribeira do Almadafe. O edifício tem duas alas principais com tectos altos abobadados que albergam os lagares de pedra e os enormes tonéis de madeira de 5000 litros, muitos dos quais com mais de 100 anos. Por esta altura a família encontrava-se já bem estabelecida em Portugal, tendo assentado arraiais no Porto há três gerações. O avô de João, Thomás, alistara-se na Marinha em jovem e provavelmente avistou Portugal pela primeira vez em 1805, ano da Batalha de Trafalgar. O que viu deve tê-lo impressionado – já que regressou ao Porto vinte anos mais tarde para fundar a Thomas Reynolds & Sons, que exportava vários tipos de produtos portugueses de qualidade, incluindo vinhos, para Inglaterra. No ano de 1835, segundo o seu próprio Diário, “andava a pesar cortiça no vale da Amoreira, essa propriedade que fica antes de se chegar ao Mouchão…” Sê responsável. Bebe com moderação.

Vídeos com Avaliações | Conversas | dicas

 
 

BIOGRAFIA

 

QUEM É A MEIA GAIOLA?

Paulo Abreu formado em comunicação, é Criador de Conteúdos há 10 anos e especialista em Escrita Criativa e Vídeo.
Carrega intrinsecamente o humor associado à transmissão de informação.
Um consumidor comum de Vinho, especializado em avaliar pingas, tendo em conta o número de rolhas que já ouviu saltar.
Um cheiroso por natureza.

INSTAGRAM @MEIAGAIOLA

  • Instagram
 

ENTRE EM CONTACTO